Thursday, July 28, 2005

Viagens IX

A MENINA DO CARROCEL

A Wensceslau de Morais (1854-1929)

danço azul a vida desde cedo com Atena
a menina do carrossel frente a Poseidon
o que vem nas ondas dos oceanos estáticos
como os corvos das bandeiras de Lisboa
os cronos das ilhas gregas a Nairobi
sempre quente pela noite adentro com
a minha iguana onde se canta com os filhos
o outro luar no mar - azul - turquesa junto
à aridez das ruínas. Remo no Rio Hozu
nas errâncias de Nagasáqui ao Teatro Díonisio
Brilhantina nem acredita e continua a viagem
do fascínio de Santa Arusi e Santa Atchan
da Torre dos Ventos ao Culto do Chá,
a taciturna da carcaça e da oração no Mosteiro
de Panaya Turliana na lógica perversa do
perfume de um café e do fumo de um Antaño
como Camilo Pessanha e os seus truímos
divinos em pedras frescas de amor.

José Gil
Em viagem

1 Comments:

Blogger marina ramos said...

adoro a poesia portuguesa de influência oriental e sobretudo a poesia de Camilo Pessanha e Wenslau de Morais
marina ramos

4:00 PM  

Post a Comment

<< Home